CAMILA YUNES
GUARITA


@goartnow

Difícil imaginar uma pré-adolescente trocando as férias escolares na Disney por incontáveis visitas a museus – com direito a chamada oral do avô ao fim do passeio. Mas para Camila Yunes Guarita, sócia da consultoria de arte GoART, o ritual se repetiu, de janeiro a janeiro, em praticamente todas as viagens da família. Principalmente com a mãe, membro do Board do Centre Pompidou, a quem costumava acompanhar em suas palestras e visitas a feiras mundo afora.

O contato e o despertar da paixão pela arte aconteceu, portanto, de maneira natural. “Minha família sempre gostou muito, então eu cresci nessa atmosfera. Foi meio que por osmose... Quando me dei conta, já era enlouquecida!”.

Arquiteta de formação, Camila entrou para o mundo das galerias quando, ainda na faculdade, foi trabalhar com Nara Roesler. “Logo na primeira semana eu tive a certeza que arte era o meu caminho”. E o caminho foi sem volta. A hora de arrumar as malas chegou e embarcou com destino a Paris, onde estagiou em uma das quatro filiais da renomada Galleria Continua.
Até que em uma Bienal de Veneza conheceu Fernanda Moraes e, quatro anos depois, tornaram-se sócias, dando vida ao GoART. Criado inicialmente para ser um site de venda de obras de arte, o projeto mudou de rumo e se tornou a aclamada consultoria. “Nos procuravam para pedir ajuda antes de comprar um quadro. Percebemos que havia esta lacuna no mercado e foi justamente nela que o GoART entrou”.

Além de aproximar as pessoas da arte, a dupla tem como missão desmistificar este universo, ainda muito ligado a ideia de ser inatingível (intelectual e financeiramente). “É transformador. Uma obra que te emocione pode, de algum jeito, mudar o modo como você vê o mundo. Queremos engajar pessoas e formar colecionadores. Arte vai além do campo estético. É terapia”.
Must-visit: Helio Oiticica no Whitney Museum; Mauro Restife na Pinacoteca de São Paulo; Projeto de Esculturas em Munster (acontece a cada 10 anos!) e Wolfgang Tillmans na Beyler Fondation, em Basel.

Meus favoritos: Tenho tantos que amo, mas vou listar três dos quais vi obras incríveis nos últimos tempos: Alicja Kwade, Marcel Broodthaers e Lawrence Weiner.

Fique de olho: Ah, isso é segredo para os nossos clientes! (risos)

E o futuro da arte? Extremamente promissor. O mercado de arte é novo no Brasil, mas já houve um crescimento gigante - hoje ocupamos a 9ª posição no ranking mundial. Além de excelentes artistas, há muito interesse para que a arte floresça aqui no país.

CLICK & SHOP!